Confessando:


Qdo eu era criança, eu detestava crianças.
Se algumas delas fizessem algo q eu não gostasse, eu batia mesmo.
Odiava criança q mostrasse a língua.
Ah, qdo eu tive minha filha, eu odiava criança q gritava e chorava no mercado tbm.
Aliás, eu abominava, crucificava os pais que viam aquela 'cena deplorável' e 'não faziam nada para educa-los'.
A criança gritava num corredor e eu ia para outro, mudava de fila e tecia todos os piores comentários possíveis.
Ah, eu tbm dava tapinhas na mão da minha filha e no bumbum para ela 'aprender' a não fazer coisas erradas.

Cá estou eu, tantos anos depois, com um filho pequeno, que faz coisas q eu nunca gostei que fizessem, que chora dentro do mercado, que se joga no chão qdo não é atendido e que nunca levou um tapa pq simplesmente EU aprendi a não fazer coisas erradas.

Algumas vezes na vida a gente não precisa que nos ensinem as coisas, a vida mesmo se encarrega.
Sei lá pq comigo foi assim, mas como eu sou uma bipolar convencidíssima, digo q a vida me ensinou, que eu aprendi tudo de uma forma um pouco mais dura, para tentar propagar o amor e a compreensão de uma maneira mais doce.

É óbvio q não vai dar certo sempre, né?
Mas vamos devagar e sempre, aprendendo e ensinando com  exemplos.
Criança gosta de amor, de atenção.
Criança que chora não quer nada além da atenção e vc tem q SABER que tipo de atenção vai dar a ela.
Tentando nunca querer ensinar do jeito mais fácil e sim do jeito mais EFICIENTE.

É bom confessar nossas falhas às vezes, mais gostoso é qdo junto com essa confissão a gente pode observas nossos progressos tbm.

Não sou a mãe mais perfeita do mundo, mas eu tento ser a melhor mãe que meus filhos merecem.
Share |

9 comentários:

Anninha on 16 de abril de 2011 21:55 disse...

Linda, amiga! Quando eu crescer quero ser assim! Beijo!

sandrinha on 16 de abril de 2011 22:29 disse...

adorei e como sempre me emocionoe me surpreendo com sua força.jesus te ilumine.bjs

Novo Rumo Pintei meu mundo de azul on 16 de abril de 2011 23:48 disse...

Oi gosto muito de vir aqui. gostei dessa postagem me fez lembrar vc quando criança, pena que não existia a super Nani naquela época. sinto muita saudade de vc criança o tempo passou muito rapido. rs

Cristina Pires on 17 de abril de 2011 07:42 disse...

Lendo seu texto lembrei de mim mesma quando criança, mas pior que é a vida nos ensina, mas acabamos nos modificando e adequando conforme a situação... nada como o tic tac do relógio, é o passar do tempo. rs

Mônica disse...

Adorei seu texto! Como a vida dá volta para nos dar uma lição, não é mesmo? Eu tento ser uma melhor mãe, embora não seja fácil. Mas óntem, como ele não estava se comportando na rua, eu segurei ele pelo bracinho para não soltar de mim e eu não machucar as frágeis mãosinhas dele, mas então, as marcas ficaram no bracinho...

Bjs

KahSilva on 17 de abril de 2011 15:44 disse...

Como assim,você tem um blog maravilhoso e nem me avisa????
Incrível como a vida vai moldando nosso jeito de ser,e a cada dia nos ensina atráves de nossos erros!
Amei teu jeito leve de escrever!Parabéns!!D.Roberta escritora!Já tô seguindo,pra não deixar fugir!!Mil beijos coloridos!!

Anônimo disse...

Olá, meu nome é Jacqueline, mãe de Gabriel, 3 anos e Felipe, 2 anos. Eu tenho 24.

Sabe, estava procurando uma foto pra postar no meu blog e acabei caindo no seu, li pois o título me chamou atenção.
Me identifiquei contigo imediatamente após vc ter escrito que odiava crianças, crianças gritando etc... eu também odeio isso e meus filhos fazem mesmo assim...
Também dou tapinhas na mão aberta, tapinha no bumbum, cantinho do pensamento, castigo, apelo pro sentimento...enfim, sou uma mãe que busca o equilíbrio entre a rigidez e a flexibilidade. Estou em busca daquilo que vc sabiamente chama de amor mais doce!
Gostaria de trocar umas idéias com você, sobre suas experiências, de repente você esteja conseguindo algo que eu busco, uma forma menos severa de educar, mas ainda assim com pulso firme.
Encaro a atividade de mãe igual á uma carreira, uma profissão: tem que se dedicar, estudar, ser incansável na busca pelo sucesso e pelo aprimoramento pessoal.
Acredito que a nossa mudança nos torna melhores, e faz com que criemos pessoas melhores também!
Encaro isso como uma missão: tenho dois meninos na minha mão e preciso torná-los homens decentes, sadios, preparados e equilibrados. Tanto para o mundo que vão enfrentar, quanto para as mulheres com quem vão casar...
Adorei seu blog, parabéns!
Me mande um e-mail depois, realmente gostaria de papear um pouco...rs
Visite o meu blog depois, me diga o que acha: contosemfadas.wordpress.com

Lau Milesi on 29 de abril de 2011 08:02 disse...

Olá, bom dia! Finalmente cheguei ao seu blog. Conheci a Kate e ela me convidou a viajar com você. Aqui estou eu viajando no seu belo e verdadeiro texto e pensando como as pessoas são diferentes umas das outras. Essa diferença é que nos leva a viver cada dia como se fosse o último. Você sabe que não me incomodo com as crianças gritando? Adoro a espontaneidade delas. Evidentemente que devem receber limites, mas temos que concordar que é muito difícil para uma criança entender os adultos. E como... Afinal, nós somos complicados, não é mesmo?
Um beijo pra você e meus parabéns por esse confessionário.Abrir a alma...e o verbo nos fazem bem, não é? Adorei seu blog! Terei que voltar depois para te seguir porque estou com problema de configuração no meu computador e não vejo a lista de seguidores, somente o título.Voltarei, com certeza.

Lau Milesi on 29 de abril de 2011 08:02 disse...

Olá, bom dia! Finalmente cheguei ao seu blog. Conheci a Kate e ela me convidou a viajar com você. Aqui estou eu viajando no seu belo e verdadeiro texto e pensando como as pessoas são diferentes umas das outras. Essa diferença é que nos leva a viver cada dia como se fosse o último. Você sabe que não me incomodo com as crianças gritando? Adoro a espontaneidade delas. Evidentemente que devem receber limites, mas temos que concordar que é muito difícil para uma criança entender os adultos. E como... Afinal, nós somos complicados, não é mesmo?
Um beijo pra você e meus parabéns por esse confessionário.Abrir a alma...e o verbo nos fazem bem, não é? Adorei seu blog! Terei que voltar depois para te seguir porque estou com problema de configuração no meu computador e não vejo a lista de seguidores, somente o título.Voltarei, com certeza.

O Meu Melhor

Desde o começo

Blog Archive

 

Viagem de mãe ♣ ♣ ♣ Mamanunes Templates ♣ ♣ ♣ Inspiração: Templates Ipietoon
Ilustração: Gatinhos - tubes by Jazzel (Site desativado)