Confessando:


Qdo eu era criança, eu detestava crianças.
Se algumas delas fizessem algo q eu não gostasse, eu batia mesmo.
Odiava criança q mostrasse a língua.
Ah, qdo eu tive minha filha, eu odiava criança q gritava e chorava no mercado tbm.
Aliás, eu abominava, crucificava os pais que viam aquela 'cena deplorável' e 'não faziam nada para educa-los'.
A criança gritava num corredor e eu ia para outro, mudava de fila e tecia todos os piores comentários possíveis.
Ah, eu tbm dava tapinhas na mão da minha filha e no bumbum para ela 'aprender' a não fazer coisas erradas.

Cá estou eu, tantos anos depois, com um filho pequeno, que faz coisas q eu nunca gostei que fizessem, que chora dentro do mercado, que se joga no chão qdo não é atendido e que nunca levou um tapa pq simplesmente EU aprendi a não fazer coisas erradas.

Algumas vezes na vida a gente não precisa que nos ensinem as coisas, a vida mesmo se encarrega.
Sei lá pq comigo foi assim, mas como eu sou uma bipolar convencidíssima, digo q a vida me ensinou, que eu aprendi tudo de uma forma um pouco mais dura, para tentar propagar o amor e a compreensão de uma maneira mais doce.

É óbvio q não vai dar certo sempre, né?
Mas vamos devagar e sempre, aprendendo e ensinando com  exemplos.
Criança gosta de amor, de atenção.
Criança que chora não quer nada além da atenção e vc tem q SABER que tipo de atenção vai dar a ela.
Tentando nunca querer ensinar do jeito mais fácil e sim do jeito mais EFICIENTE.

É bom confessar nossas falhas às vezes, mais gostoso é qdo junto com essa confissão a gente pode observas nossos progressos tbm.

Não sou a mãe mais perfeita do mundo, mas eu tento ser a melhor mãe que meus filhos merecem.
Continue >>>
Share |

O Meu Melhor

Desde o começo

Blog Archive

 

Viagem de mãe ♣ ♣ ♣ Mamanunes Templates ♣ ♣ ♣ Inspiração: Templates Ipietoon
Ilustração: Gatinhos - tubes by Jazzel (Site desativado)