Retrospecto da minha insatisfação.


Há muito tempo  q  eu acho que expectativas sejam passagem de primeira classe para as decepções.
E foi uma grande decisão na minha vida qdo decidi evitá-las, mas por mais q a evitemos, não tem como ficar imune.
A gente evita uma gripe, mas pega, a gente evita uma crise financeira e a tem.
E assim foram as expectativas, eu as cultivei no último mês e agora me vejo decepcionada, frustrada e irritada.
Quando eu aceitei a proposta de trabalhar, aceitei um pacote completo.
Não existiram promessas, mas eu não quis imaginar q as coisas não sairiam como eu havia planejado, mas uma vez .....
Me dediquei, com certeza esperando algo em troca.
Mas esbarrei em alguém mais vivido, mais experiente, que entende muito mais da vida profissional, do que eu.
Eu só sei subir escadas com minhas pernas, passos a passos, não sei dar rasteiras, não sei encontrar formas de subir vários de uma vez.
Então, quando tentei, tropecei.
Alguém passou na minha frente.
Pouco me importa, a bem verdade é essa, mas eu odeio perder.
Agora me vejo me matando de trabalhar e minha vida à mingua.
Meu filho precisa de mim, de minha ajuda urgente e eu não tenho tempo pra NADA.
Não quero mais isso, não aguento a vida me pressionando com essas coisas.
Artur está com otite. De novo, em pouco mais de um mês tomando antibióticos de novo.
Tenho pavor de otites, tenho pavor de ver q estamos tentando descobrir qual sua alergia e não entender nada.
Tenho pavor de errar com meu filho pq estava trabalhando em mais um lugar q minha presença não fará diferença alguma.

Quero sumir de lá e hj dou graças a Deus por estar doente e não ter pisado lá.
Continue >>>
Share |

O Ambulatório de Suporte Nutricional.


Graças a esposa de meu pai e ao meu pai, chegamos com o Artur ao Ambulatório de Suporte Nutricional do Hospital São Paulo (UNIFESP).
Nem preciso comentar q o atendimento é ótimo, né?
Lá, eles tratam crianças com dificuldades nutricionais, sejam dificuldade para aumentar o peso, ou até mesmo alergias alimentares e foi por isso q resolvemos levar Artur até lá.
Fizemos uma anamnese interminável com uma pediatra e uma nutricionista.
Foi uma consulta demorada, confusa, mas compensadora.
Eu estava cheia de esperanças e ainda estou.
Depois dessa anamnese, as duas foram para uma sala acompanhadas de uma junta médica com diversos especialistas para estudar o caso do Artur. Demoraram e muito lá. vez ou outra, a Pediatra voltava e me fazia alguma pergunta, pedia algum outro exame q eu tinha comigo.
Mais de uma hora depois, elas me chamaram.
Disseram q o caso do Artur estava complicado, pq ele pode ter uma ALERGIA À PROTEÍNA  DO LEITE DA VACA e não INTOLERÂNCIA À LACTOSE. Então, para ter essa certeza, precisamoremos fazer um teste.
Esse teste consiste em excluir de vez o leite da dieta do Artur por 3 semanas. Nada de lactose, caseína e tudo qto é ose, ina e nato q vcs possam imaginar rsrsrs.
Teremos tbm q anotar por 4 dias tudo, tudo, exatamente tudo o q ele comer, em quantidade, horário para levar para essa junta médica.
Não poderemos mais dar o leite q dávamos e partiremos para a Fórmula de soja [aiiii meu bolso de guarda].
Pediram tbm exames de rotina para ver como está a saúde dele.
Confirmada a alergia, é fácil. é só manter a dieta, repor as deficiências q a falta do leite causa e viver a vida.
Se não for, voltaremos aos testes.
Segundo a médica, Artur tem metade dos sintomas de alergia, a outra parte, eles querem  confirmar agora nos testes.
Saímos de lá otimistas e esperançosos, afinal, quero ver um cocozinho duro assim q possível.
_______________________


Agora eu preciso deixar registrado o quanto é FODA viajar sozinha com o Artur.
O quanto não ter um carro acaba com a vida de uma pessoa.
Viajar com um autista dentro de um ônibus é uma caixinha de surpresas.
Se um dia ele dorme a viagem toda aninhada no seu colo, no outro ele só falta pilotar o ônibus, pq o resto ele faz.
|Na ida, dia lindo, manhã ensolarada, Artur à mil. O ônibus numa lerdeza q só, mais um pouco e eu desço do ônibus para empurrá-lo, talvez fosse mais rápido. Eu com hora marcada, Artur irritado, querendo ir no colo do moço ao lado, achando q era o pai dele. ¬¬ Affãoooo filhooooo!!
Eu? Com a resposta: Vai de taxi!! Na ponta da língua para o primeiro FDP q reclamar da zona q Artur faz no ônibus ou disser q meu filho não tem educação.
Felizmente, acho q a minha calma com Artur e Deus ajudam para q NINGUÉM OUSE abrir a boca kkkk.
No hospital o de sempre: Artur se joga no chão, com a Síndrome do Pano de chão, tempera suas mãos com toda a contaminação do ambiente e depois calmamente coloca sua mão na boca, para delírios histéricos de uma mãe com TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) depois ficou cansando o vovô que correu de um lado para outro atrás dele.
Enquanto esperávamos a consulta terminar, ele ficou mais calmo, teve uma volúpia de beijos e abraços com a esposa do meu pai, tirou uma bela de uma casquinha e continuou correndo.
Cheguei à conclusão de q eu engordei 7 kg pq voltei a trabalhar e deixei de olhar meu filho.
Queria ver eu engordar tanto acompanhando as peripécias de Artur.
Aposto q as tias da  creche estarão um palito até Julho deste ano.
Qdo chegamos à casa de meu pai. Artur capotou de dormir. Tbm, não era pra menos, o tanto q gastou de energia, correndo, falando e fazendo bagunça.
Dormiu por horas e qdo acordou, fomos embora.
Eu sou uma estúpida mesmo, mereci o sufoco que passei, pq deixei ele dormir a tarde toda na cama e quando chegou na hora da viagem de volta, o q aconteceu?
Ele estava ligado no 220W.
Já na rodoviária, saiu correndo na parte de trás dos bancos e pulou no pescoço de um cara. Vai saber o q deu nele, ele deu uma bela de uma gravata no marmanjo, por nada.
Queria sair correndo a plataforma toda e quis pegar a arma do policial. As pessoas acham graça no jeito espoleta dele, falam com ele e ele reclama no dialeto dele.
Não parou de falar um minuto sequer o seu idioma misterioso. Brincou comigo as brincadeiras novas q aprendeu, deu cabeçada na minha boca, tapas na cabeça da pessoa q estava no banco da frente, tomou o livro das mãos do Sr. q estava no banco de trás e ainda deu piti pq queria o livro para ele. Arrancou as sandálias, jogou no chão. Deus foi misericordioso qdo não deixou q a vendedora de passagens vender a poltrona ao nosso lado, pq com certeza, a pessoa abriria a janela de emergência e fugiria kkkkkk
Artur bateu no vidro, comeu, bebeu,chorou ao ouvir a voz de uma criança q sequer estava reclamando de algo
Qdo chegamos nas cidades próximas, deu para ver q a chuva havia alagado tudo e mais um pouco.
A rodoviária toda apagada, um FDP de um vigia q não quis abrir a porta de vidro para eu sair e me fez sair na chuva. Miserável, espero q não tenha filhos, espero tbm q nesse cu de mundo q moro, nunca mais nos encontremos. Pq ele não abriu pq NÃO ESTAVA A FIM, ele deixou claro.
Fui para casa, o carro mais parecia uma gondola em Veneza e, finalmente, às 00hs eu pude ir descansar, enquanto Artur deitou na sua cama sozinho, exausto, nem sei pq hahahahaha
Continue >>>
Share |

Cadê aquela mãe que estava aqui??


Feliz 2011 para todo mundo!!
Q nossa vida possa ser mais colorida, que nossos quebra-cabeças possam ter mais peças encaixadas e que a nossa vida seja harmônica, muita sabedoria e paz!!
Muita paz!
Esses são os meus votos para todo mundo q dedica um pouco de seu tempo lendo o que eu escrevo sempre aqui. Quer dizer, escrevia, né?
Lembram o que eu falei sobre o meu trabalho?
Pois é, ele é muito mais do q eu imaginava, do q eu esperava.
Tenho trabalhado tanto q não tenho tido tempo para mais nada. Tenho trabalhado praticamente 12 horas por dia e tem sido cansativo. Mas tento pensar q logo as compensações virão ou que, depois da temporada de verão, que as coisas se normalizarão., espero mesmo.
Sinto falta da minha vidinha, sinto falta dos meus filhos, sinto falta dos meus planos de ficar em casa da 'papo pro ar' (nunquinha que uma mãe tem uma vida assim).
Em casa, tem sido tudo muito breve. Não fosse a ajuda do Ro, da Laura e da minha mãe, nem sei como seria. É claro q com essa ajuda vem um monte de cobranças, mas eu tenho tentado resolver as coisas, sempre pedindo calma a paciência a todos.
Esse final de ano foi muito legal para todos nós.
Temos nos sentido mais adaptados ao Artur. Algumas vezes ou outras, é um cocozinho que desanda, uma birra inesperada, mas ele tem se desenvolvido muito bem.
A pena nisso tudo é q é verão, montamos a piscininha dele e ele nem aproveitou tanto como gostaria.
Choveu demais nos primeiros dias do ano, a piscina até transbordou de tanta água e ele nadou tão pouco.
Artur é fascinado por água. Algumas vezes eu brinco dizendo q se ele vir um cuspe no chão, quer nadar nele (eka).
O que mais tem me impressionado é a maneira q ele tem articulado as 'palavras' dele. Artur fala o dia inteirooooooooooooo! Parte da noite tbm, mas nós ainda não encontramos a tecla SAP dele rsrsrs.
Mas antes, os sons apenas 'saiam' de sua boca. Agora não! A gente nota ele articulando muito bem a boca, os lábios, a língua para 'falar'. Nos dá a nítida impressão de que ele está prontinho para falar, que é apenas uma questão de tempo. Sendo assim, vejo Deus plantando sementinhas da esperança em nossos corações e isso é muito importante.
Continue >>>
Share |

O Meu Melhor

Desde o começo

Blog Archive

 

Viagem de mãe ♣ ♣ ♣ Mamanunes Templates ♣ ♣ ♣ Inspiração: Templates Ipietoon
Ilustração: Gatinhos - tubes by Jazzel (Site desativado)