Quando pedir ajuda não resolve


Nas minhas últimas postagens fica nítido que eu não estou bem.
Não não estou bem mesmo.
Não bastasse tudo o q enfrento e o q já enfrentei na minha vida, eu tbm tenho meus problemas de saúde.
Eu sou uma idiota, não sei pq me abalei até outra cidade para procurar meu psiquiatra.
Ele é uma Samambaia de jaleco pq não faz NADA por mim.
E pq faria? Pq ele cobra R$ 200,00 numa consulta e talvez meu plano de saúde pague 10% pela minha consulta?
Enfim, depois de 4 meses, fui ao seu encontro.
A recepcionista é mais louca que os pacientes.
Me chama de Juliana, marca meu horário com esse nome, pega o meu cartão do convênio escrito ROBERTA e procura a ficha da JULIANA[???]. 
Qdo finalmente ela percebeu q meu nome é Roberta, achou minha ficha, empurrou ela em minhas mãos e disse: - Leve a ficha vc, não aguento mais olhar na cara 'desse homem' [Dr. Samambaia].
Agora imaginem: Eram 10 e meia da manhã, o q seria dessa moça às 20hs qdo o Dr. Samambaia atende seu último paciente?
Entrei na sala e já sabia que iria achar um cu de pessoa, quer dizer, um cu ele já é, talvez um cu com hemorroídas. [ódio]
Como sempre, ele apenas levantou sua mão para me cumprimentar, pq os olhos mesmo ficam na ficha. [tô no lucro, devem ser meus olhos esverdeados].
Falou tbm que eu não ia lá há 4 meses [descobriu sozinho?] e q isso ia atrapalhar meu tratamento com os remédios [remédios? q remédios? não tomo remédios].
Conseguem imaginar uma mulher de 35 anos, que atravessa meio mundo, viaja duas horas de ônibus para ir ao psiquiatra, pega a porcaria da receita e guarda na bolsa?
Não precisam imaginar, vcs estão presenciando a escrita desse ser: eu.
Enfim, disse a ele que não fui pq não tinha dinheiro, é uma meia verdade, pq pra que eu iria gastar dinheiro com viagem se não tomo os remédios? Sem falar q o trabalho tava puxado tbm.
Ele fez cara de quem não tem nada a ver com isso e eu dei um jeito de resumir minha estadia naquela sala, pq eu ando malcriada demais, desagradável demais.
Peguei a minha receita e como sempre saí de lá com a certeza de que se eu preciso de ajuda, sinceramente, não é dele q irei receber.
Enquanto isso, continuo com minha instabilidade emocional, na montanha russa de sentimentos lutando para conseguir fazer de conta q ela não existe, como todo mundo deseja que eu faça.
Afinal, meu filho precisa de mim, não posso adoecer, mas isso dá certo? Será q não adoeci justamente por pensar assim??
Bem, para essas perguntas, não tenho as respostas, o jeito é esperar.

Beijos

Continue >>>
Share |

O Meu Melhor

Desde o começo

Blog Archive

 

Viagem de mãe ♣ ♣ ♣ Mamanunes Templates ♣ ♣ ♣ Inspiração: Templates Ipietoon
Ilustração: Gatinhos - tubes by Jazzel (Site desativado)