Confessando:


Qdo eu era criança, eu detestava crianças.
Se algumas delas fizessem algo q eu não gostasse, eu batia mesmo.
Odiava criança q mostrasse a língua.
Ah, qdo eu tive minha filha, eu odiava criança q gritava e chorava no mercado tbm.
Aliás, eu abominava, crucificava os pais que viam aquela 'cena deplorável' e 'não faziam nada para educa-los'.
A criança gritava num corredor e eu ia para outro, mudava de fila e tecia todos os piores comentários possíveis.
Ah, eu tbm dava tapinhas na mão da minha filha e no bumbum para ela 'aprender' a não fazer coisas erradas.

Cá estou eu, tantos anos depois, com um filho pequeno, que faz coisas q eu nunca gostei que fizessem, que chora dentro do mercado, que se joga no chão qdo não é atendido e que nunca levou um tapa pq simplesmente EU aprendi a não fazer coisas erradas.

Algumas vezes na vida a gente não precisa que nos ensinem as coisas, a vida mesmo se encarrega.
Sei lá pq comigo foi assim, mas como eu sou uma bipolar convencidíssima, digo q a vida me ensinou, que eu aprendi tudo de uma forma um pouco mais dura, para tentar propagar o amor e a compreensão de uma maneira mais doce.

É óbvio q não vai dar certo sempre, né?
Mas vamos devagar e sempre, aprendendo e ensinando com  exemplos.
Criança gosta de amor, de atenção.
Criança que chora não quer nada além da atenção e vc tem q SABER que tipo de atenção vai dar a ela.
Tentando nunca querer ensinar do jeito mais fácil e sim do jeito mais EFICIENTE.

É bom confessar nossas falhas às vezes, mais gostoso é qdo junto com essa confissão a gente pode observas nossos progressos tbm.

Não sou a mãe mais perfeita do mundo, mas eu tento ser a melhor mãe que meus filhos merecem.
Continue >>>
Share |

Postagem pra vc!!


Vai chegar um dia em que as diferenças não existirão.
Um dia onde o amor vencerá e ultrapassará todas as barreiras, deixando a dor para trás.
Vai chegar um dia onde as pessoas compreenderão que as dificuldades não são ruins, que aquilo q não nos agrada não nos é tão mal e que o importante é aprender.
Um dia onde as palavras serão apenas doces, os olhares apenas de amor e ternura.
Vai chegar um dia onde meu filho não será um autista, eu não serei bipolar, meu irmão não terá tantas limitações, o outro não terá encefalopatia crônica e minha família não será 'defeituosa'.
Nesse dia o amor tomará conta de tudo e de todos, as imagens serão vistas de outra forma, a dor tbm.
Um dia que tudo será mais fácil, menos complicado.
Vai chegar um dia que vc compreenderá que somos nós que complicamos tudo, que muitas vezes ocasionamos desencontros e contrariedades quando na verdade só deveríamos deixar nosso amor falar mais alto.
Um dia onde a vida será resumida num sorriso, numa gargalhada infantil e numa graça na frente de uma câmera de TV.
Um dia onde todos serão iguais, unidos em prol do amor, a alegria, de uma comemoraçaõ onde o q menos se importa é o motivo dela, afinal, onde existe amor, deve haver comemoração.
Esse dia chegou!!
Na minha vida foi o dia 2 de abril, durante o evento q foi organizado na minha cidade.
Onde meu filho era igual a todas as outras crianças, onde ele apenas tinha um 'rótulo' pq a ocasião pedia, não fosse, ele era mais uma criança alegre, cheia de saúde, com seus pais desejosos de um futuro promissor.
Mas, depois desse dia, fica a pergunta:
Pq só esse dia?
Pq ele acabou?
Os dias sempre chegam, as verdades tbm.
E eu fico a me perguntar qdo é q o mundo vai deixar de se recusar a ver a sua verdade.
Q o verdadeiro amor é a resposta para tudo.
Q eu sou a mãe mais feliz do mundo, que ter um filho como o meu me faz muito bem.
Q não foi, não é e nunca será fácil, mas quem sabe do q eu já vivi e enfrentei na vida, sabe q eu não vim para o fácil e foi isso q eu tive q entender.
Q hj, ao invés de me revoltar pq Deus me deu um filho especial, eu entendo q só uma pessoa q sempre lutou contra o preconceito de todas as formas possíveis é q deveria ter a missão de criar um anjo.
Q hj eu vejo pq Deus me criou tão contestadora,tão lutadora e cheia de força como eu sou para isso, para mostrar ao mundo que esse dia vai chegar para todos.
Não da maneira que chegou para mim, mas chegará.

Vai chegar um dia que ao olharem para essa foto não verão a minha tatuagem e pensarão q é um belo exemplo da 'doença' dele nos afastando, no meio de nosso amor e dificultando.
Vai chegar o dia que olharão para essa foto e compreenderão o q ela significa: que o autismo nos uniu num amor perfeito, sublime, maior e infinito.......... E QUE EU TBM AMO O AUTISMO!!!!
♥♥♥
Continue >>>
Share |

Engatinhando no Autismo!!




Escrevi o texto abaixo ontem de noite pensando no q poderia dizer ao repórter q viria fazer uma reportagem comigo e outras duas mães de autistas na minha cidade.

Essas duas mães são maravilhosas, praticamente sozinhas conseguiram organizar um evento não grandioso, mas de uma grandiosidade sem fim.
E eu acabei entrando meio q no meio do assunto para ajudar no q pudesse ser útil.
Lutamos bastante para conseguir muitas coisas, nenhuma delas foi fácil, mas conseguimos organizar uma comemoração para o Dia Mundial da Conscientização do Autismo.
Mas eu digo, se ter um filho com necessidades especiais é difícil, querer conscientizar o mundo q eles existem é bem mais.
Conseguimos até contato com uma emissora de TV, mas não deu muito certo, infelizmente.

Conseguir organizar um evento como esse, sozinhas nos estimulou muito, mas eu sinto medo.
Eu nunca fui de ter medo, até sofrer tudo o q sofri em 2009, se antes eu achava q uma pessoa forte era a q não sentia medo, hj, se eu estivesse realmente certa, não sou mais forte, pq eu tenho medo demais de tudo, de todos e de tanta coisa.

Mas estou feliz, conseguimos ser ouvidas, vamos estar na praça central da minha cidade, vamos conversar com pessoas.
Terão apresentações de grupo de dança, capoeira e se Deus quiser, quem sabe daqui uns anos essas apresentações não sejam de crianças portadoras de Autismo?
É um sonho que eu hei de realizar.
A igreja matriz de minha cidade estará sim iluminada de azul a noite e iremos esperar anoitecer para ver a iluminação e somente depois terminar o evento.
Isso me emocionou demais!! Estou muito feliz e orgulhosa.
Torçam por mim!!
O evento é amanhã a partir das 16hs.
Conseguimos tbm transporte gratuito para pessoas irem ao evento, conseguimos doações de camisetas, doações para os balões, doações para o algodão-doce, conseguimos que o site da Prefeitura divulgasse nosso evento de uma maneira tão fofa. Enfim, conseguimos vencer, sozinhas, sem precisar se comprometer com ninguém q não fosse nossos filhos e tudo isso me deixou não só orgulhosa de mim, mas tbm das outras duas mães.
Minha cidade tem mais autistas e eles tem mães, pais, mas nem todos tem ânimo, tempo, disposição para enfrentar essa luta.
Eu realmente não sei se tenho, mas quero e vou tentar.

Mais uma vez peço: Torçam por mi!!
Depois venho com as novidades.

Beijos!!

"O autismo faz parte de um grupo de desordens do cérebro chamado de transtorno invasivo do desenvolvimento (TID).
Esse transtorno pode comprometer três aspectos importantes na vida de uma pessoa:
1 - A comunicação: autistas podem apresentar dificuldades como a ausência de fala, ou fala inadequada. Essa dificuldade na comunicação, causa frustração que muitas vezes é confundida com birras e mimo.
2 - A dificuldade de se relacionar com as pessoas: algumas vezes num caso leve de autismo, por exemplo, faz com que eles passem por pessoas tímidas.
3 - O intelecto: onde varia desde sérios comprometimentos do cérebro, até casos
de diversas habilidades mentais, os chamados 'superdotados'.

Estima-se que exista 1 criança autista para cada 110 crianças nascidas e q devido a esse número possam existir a 2 milhões de Autistas no Brasil.

Isso significa que existem mais crianças portadoras da Síndrome do Espetro Autista, nome oficial do autismo, do que crianças com Diabetes, AIDS ou CÂNCER.
É de extrema importância divulgar não somente o q é autismo, mas tbm suas formas de de diagnóstico e tratamento.

O Autismo precisa ser conhecido, ENFRENTADO e diagnosticado.
Um diagnóstico precoce é fundamental, pois qto mais cedo um autista é estimulado, melhores são as respostas, melhor é o seu desenvolvimento.

Precisamos acabar com o mito de q o Autista vive o 'seu mundo próprio', pois ele
vive conosco, nos ouve, tem suas vontades, seus desejos, comunica-se com outras pessoas, pode sim e deve se desenvolver como qualquer outra pessoa.
É por isso q lutamos para divulgar, para que todos tenham acesso ao que é o autismo.
Porque não precisamos lutar apenas pelo direito ao tratamento, mas também pelo direito à informação e ao diagnóstico q é o mais difícil."

Continue >>>
Share |

O Meu Melhor

Desde o começo

Blog Archive

 

Viagem de mãe ♣ ♣ ♣ Mamanunes Templates ♣ ♣ ♣ Inspiração: Templates Ipietoon
Ilustração: Gatinhos - tubes by Jazzel (Site desativado)