Tudo resolvido???


Sim, aparentemente sim.
As aulas começaram na última sexta-feira para Artur.
A estagiária estava lá e ele pode enfim voltar a sua rotina.
O que eu posso dizer sobre como foi??
Parece que as aulas terminaram na semana passada.
Artur acordou cedo, se arrumou, foi para a escola e lá permaneceu todo o período.
A escola é a mesma, mas a estagiária, a professora, a diretora, o coordenador são novos.
Fui conversar com o coordenador na quinta e ele pareceu-me muito aberto ao diálogo, ouviu-me direitinho sobre as orientações quanto à dieta.
Mostrei as fotos de como fica seu corpo em contato com o glúten e tudo mais.
Como estávamos muito em cima da hora, optamos por eu levar suas refeições de casa. Mas a partir de amanhã não precisa mais.
Creio que se as coisas continuarem se encaixando dessa forma, em mais um mês poderemos falar sobre sua abordagem pedagógica.
A fono e eu temos falado sobre PECs e acho que é um método bem legal para Artur aprender a se comunicar e estudar.
Espero que esse ano eu não tenha nenhum problema com os dirigentes da escola porque sinceramente estou muito, muito cansada de tudo isso.
Cansada de fracassos por conta de vaidades pessoais, cansada de mandar as pessoas irem se foder enquanto na verdade elas apenas deveriam fazer seu trabalho.
Por enquanto quero só curtir o momento e ficar com as boas emoções e agradecer aos envolvidos pela atenção especial com meu filho.



Continue >>>
Share |

Todos sempre nos rotulam como mães especiais, quem nos conhece sabe que às vezes não dá.
Hoje admito que estou tentando ser.
Acordamos cedo levando sustos, mas estava tudo vem, apesar da revolta, engoli tudo e arrumei Artur para seu primeiro dia de aula.
Ele resmungou um pouco, mas acordou.
Quando eu falei: Vamos para escola, pude ver aquele sorrisão gostoso q ele tem.
Colocou o uniforme, escovou os dentes e ficou feliz.
Quando eu falei: Vamos??
Deu aquele famoso pulo da cama e foi.
Queria ir de bicicleta na cadeirinha como o papai faz e ele adora, mas admito que bicicleta não é um meio de transporte que faça minha cabeça.
Fomos de carro e ele logo parou de reclamar.
Quando o carro parou na porta da escola e chegou a hora de descer, mais um sorrisão.
Entramos e logo fomos abordadas por uma "tia".
Fomos levadas até uma responsável pela escola e enquanto ela foi buscar a lista de estagiárias Artur já queria entrar. Viu uma professora que conversou com ele e ele logo se levantou para ir com ela para a sala, mas Artur agora é um mocinho e a Pré escola já passou.
Enfim, a coordenadora chega e nos informa que ainda NÂO providenciaram uma nova estagiária para ele.
A última vez que reclamei algo referente à escola no meu facebook deu uma confusão tão grande, a professora, diretora, coordenadora ficaram magoadas comigo. Fiz o que eu podia para mostrar que eu havia sim errado, mas q logo em seguida tentei me redimir.
Infelizmente, muitas vezes desculpas não são suficientes, as pessoas querem tripudiar dos acontecimentos e nossa relação ficou seriamente abalada.
Eu não vou falar nada sobre o assunto, mas vou reclamar que se talvez as pessoas tomassem mais conta da vida real e parassem de se preocupar com o que eu posto no facebook, hoje eu não tivesse que tirar meu filho todo triste da escola pq não tinha condições dele assistir seu primeiro dia de aula sem uma estagiária.
Penso muitas coisas, mas vou atrás da vida real, não quero resolver nada pelo facebook, quero olho no olho pq é assim que deve ser, só tô escrevendo aqui para não chorar, pq vontade deu, mta!!
Por outro lado, estou orgulhosa demais de mim.
Eu levei meu filho na escola sozinha, eu fui lá resolver tudo, eu segurei a minha onda, eu acho que finalmente depois de 4 anos serei uma boa mãe para representar a a vida escolar do meu filho com muita dignidade.
E apesar da frustração, estou feliz por ver o quanto meu filho ama a escola e o quanto eu consegui superar muitos traumas e o quanto estou crescendo para resolver as coisas com mais maturidade.

E vamos à luta, pq ela nunca terá fim!!
Continue >>>
Share |

Consegui!!!


Eu nunca fui uma pessoa fácil.
Ou talvez eu seja fácil demais e as pessoas não conseguem acreditar nisso por gostarem de acreditar num impossível inalcançável.
Ocorre que eu sou uma pessoa difícil não de entender ou se relacionar, mas de aceitar algumas condições.
Deve ser porque eu tenho um defeito: sou perfeccionista.
A perfeição realmente nunca chega, mas eu sei que todas as vezes que a tive como meta derrubei muitas barreiras.
E assim, eu fui vencendo muitas coisas.
Há alguns meses eu disse que ia dar um tempo daqui.
Falei sobre a minha insatisfação sobre alguns tratamentos que tinha para meu filho, também sobre a ausência de outros.
Entrei com dois pés numa carreira "solo".
Digo solo entre aspas, pois sem a ajuda da minha família, nada teria dado certo.
3 anos de muita luta desde que a soja surgiu em nossas vidas. Alergias?? Somente à poeira. Suspeitas?? Muitas.
Hoje, depois de 3 anos de buscas, depois de tanta luta, depois de 6 meses estudando sozinha (tive ajuda de outras mães autistas, sem médicos) em como salvar literalmente a pele de meu filho posso encher minha boca, estufar meu peito e sacudir muito esses dedinhos para digitar essas letrinhas e mostrar para vocês que eu consegui a cura.
Jamais busquei a cura para o autismo, até porque meu filho não é doente, mas encontrei a cura para muitos de seus desconfortos e hei de conseguir ainda mais.
Por hora, deixo a foto de um "antes e depois" inesquecível, um dos mais lindos que eu já vi. Com ela eu derrubo muitas barreiras para atingir muitas conquistas.



E tenho certeza de que isso é só o começo.
Continue >>>
Share |

O Meu Melhor

Desde o começo

Blog Archive

 

Viagem de mãe ♣ ♣ ♣ Mamanunes Templates ♣ ♣ ♣ Inspiração: Templates Ipietoon
Ilustração: Gatinhos - tubes by Jazzel (Site desativado)