O que ninguém conta


Existem inúmeros blogs no mundo virtual.
Verdades, mentiras, conhecimento, bobagem e realidade.
O mundo inteiro se expressando.
Mas toda vez que vamos falar sobre um assunto delicado, não conseguimos, não achamos conveniente, sofremos, evitamos, sentimos muito medo.
Ao longo de nossas vidas cometemos erros, acertos, fazemos escolhas, machucamos as pessoas, nos machucamos, nos iludimos, iludimos alguém e isso é viver.
Quando temos um filho especial tudo fica um tanto mais complexo.
Quando eu engravidei da Laura, me enchi de planos para o 'pós-parto'.
Eu ia trabalhar, eu ia estudar, eu ia crescer e nunca faltaria nada para minha filha.
Quando engravidei do Artur eu já me sentia esquisita.
Uma noite chorei dizendo que meu filho iria estragar minha vida, que ela nunca mais seria a mesma e não é q eu tinha razão?
É gente, não eu não sou cruel, a verdade é q ele não estragou a minha vida, ele me fez mudar muito os meus planos.
Imagine vc ter uma vida, segui-la, traçar planos, sonhar, planejar e um belo dia vc descobre que sua vida viverá fora do seu corpo.
Sim, ser mãe de um filho especial é uma dádiva, é um aprendizado gigantesco, é maravilhoso sim, mas não nos permite esquecer algumas vezes que somos humanos.
Sim, eu, meu marido, minha filha, somos humanos tbm. Não somente nosso filho.
Algumas vezes sentimos falta de sermos nós mesmos, de responsabilidades menores, de nos sentirmos livres e não sobrecarregados.
Tem dia que as coisas ficam mais calmas, menos tensas,qse perfeitas e a gente se permite ter saudades do q fomos, do que gostaríamos de ser.
Algumas vezes tbm, nos perdemos nessa saudade, ficamos com uma ânsia de viver e sucumbimos no erro de nos enganar, de até mesmo fugir daquilo q nos foi traçado.
É algo tão involuntário, tão despretensioso, mas acontece.
Tem dias que eu tenho vontade de ser apenas uma mulher, de explorar essa minha experiência, de ser eu mesma, de sonhar, de crescer, de tirar os pés do chão.
Tem dias que isso acontece tbm com meu marido. com minha filha e é muito triste de repente vc entender q é impossível, q é hora de recuar, voltar à realidade que não é ruim, mas não é tão livre qto queríamos.
Tem dias que eu quero ser uma mulher bonita, independente, que sai do trabalho e vai tomar um café com uma amiga saudosa, que vai tomar cerveja com o pessoal do trabalho e nunca dá.
Isso dá uma tristeza, às vezes dá uma revolta q vcs nem imaginam.
Pode parecer bobagem, pode parecer fútil, mas ser vc mesmo é um ótimo alimento para a alma e sinto minha casa faminta, sedenta por isso.

Não sei realmente o q fazer, vejo tudo escapando pelos dedos.
Vejo todos querendo a mesma coisa, vejo minha família desmanchando tudo porque não nos sentimos à vontade para sonhar......
Continue >>>
Share |

O Meu Melhor

Desde o começo

Blog Archive

 

Viagem de mãe ♣ ♣ ♣ Mamanunes Templates ♣ ♣ ♣ Inspiração: Templates Ipietoon
Ilustração: Gatinhos - tubes by Jazzel (Site desativado)