Cansada de protocolos


Ultimamente eu ando muito mais cansada dos protocolos que o autismo exige, mas do que de costume.
Sempre o mesmo assunto, sempre as mesmas abordagens.
Sempre as dificuldades e sempre SOZINHA.
Acredito que semana passada foi a gota d'água para mim.
Artur fez exames para alergia.
Realmente foram muitos.
Não sei identificar um por um agora, mas todos os exames para reagentes específicos deram negativo, principalmente os de alergia alimentar.
A não ser para alergia ao Pó.
Mas, o exame que mede o nível de alergia foi devastador.
Para sua idade o ideal seria  menor 60UI/mg e o resultado foi acima 1290 UI/mg .
Não sou médica, não sou estudante, não entendo muito, mas será que precisa ser para compreender que meu filho está sofrendo graves problemas de saúde por ser alérgico?? E será que realmente esses tipos de exames são suficientes para negativar uma alergia alimentar???
A pergunta que mais me fiz todos esses dias foi: "Por que nunca nos pediram exames tão simples e comuns??"
Senti raiva de mim por diversos motivos que por questão de ética não citarei aqui, mas tem sim a ver com os quase 3 anos de tratamento na faculdade onde ele foi atendido por alunos, professores e tudo mais.
Resolvi dar um tempo do mundo autista, pelo menos das intervenções básicas.
Não vou me desesperar atrás de psicólogos, terapeutas, vou esperar, fugir, inclusive desses nutricionistas.
Uma mãe não merece esperar a boa vontade dos médicos enquanto vê o corpo de seu filho inteiro assim

Tenho estudado outras formas de ajudar meu filho.
Estou estudando muito, lendo muito e tentando muito.
Os resultados serão demorados, estamos há muito tempo sofrendo com dermatites, bronquites e todas "ites" possíveis que todo alérgico costuma ter.
Eu não me importo com o que as pessoas pensam a respeito.
Pensar a respeito é muito vago, é muito nada quando você tem um filho com a pele sangrando sem você ter ideia do que ocorre.
Não preciso me desesperar para que meu filho fale, não preciso me desesperar para que ele esteja ao lado de alguém que o ensine o que eu não sei ensinar.
Eu preciso do meu filho bem.
E estou em busca disso.
Estamos em fase de testes, estamos em fase de estudos.
Por questões lógicas, não vou divulgar nada aqui nesse blog.
Tudo o que eu não preciso é de mães se descabelando achando que estou em busca de milagres.
Sou apenas uma mãe desesperada em busca de qualidade de vida para meu filho. Ele precisa de saúde e no momento não a tem.
Também não preciso de gente me criticando pelas minhas escolhas. Eu preciso de pessoas observadoras, pessoas de mente aberta, pessoas que tentam de tudo antes de se sentar no chão e chorar.
E eu me enquadro nesse segundo tipo de pessoas.
Daqui pra frente, por um tempo indeterminado, somos eu e meu filho.
A vida com seus mistérios criou coisas em mim que não sei de onde vem.
Muitas vezes tive vontade de perguntar ao meu psiquiatra se ao invés de TBH eu não possa me enquadrar no espectro autista.
Mas daí eu paro e penso que na verdade, para compreender e ajudar meu filho, eu me tornei um pouco autista também.
Não apenas no comportamento, mas na questão de saúde.
Recentemente eu fiquei muito doente. Os meus problemas de saúde foram semelhantes aos do meu filho: diarreias, cólicas intestinais, dermatites e tudo mais que poderia vir no pacote.
Procurei em vão médicos que pudessem me ajudar e nada aconteceu.
Gastei dinheiro que não tinha com viagens para exames, sofri com todos eles, gastei mais dinheiro com remédios e nada aconteceu, o sofrimento permaneceu.
Até que um dia, o conhecimento foi entregue a mim e com ele, muito estudo e dedicação eu tomei as rédeas da minha vida e organizei minha saúde.
Sinceramente ainda acho cedo fazer outro exame tão invasivo para detectar minha cura, ou pelo menos estabilidade, mas é indescritível saber que eu acertei e me sentir humana novamente.
Então, como eu disse, daqui pra frente, minha relação: Artur, eu e os médicos será muito bem melhor selecionada.
Quero profissionais que aceitem o novo, que se permitam ousar e que principalmente, assim como eu: devolvam à saúde do meu filho.

Para quem tiver interesse em acompanhar nossa trajetória, deixo o endereço do meu blog para MEU ESTUDO e o andamento de minhas teorias e práticas.

Mas adianto desde já: Não vou admitir de maneira nenhuma críticas ou argumentos sem embasamento científico. Primeiro estude, primeiro informe-se, depois argumente. Também não posso ajudar para quem se interessar pelo assunto, a única dica que deixo é: Se você acredita, se você quer, estude. Aprenda e se empenhe.

http://autismo-dieta-paleo.blogspot.com.br

Beijos
Continue >>>
Share |

O Meu Melhor

Desde o começo

Blog Archive

 

Viagem de mãe ♣ ♣ ♣ Mamanunes Templates ♣ ♣ ♣ Inspiração: Templates Ipietoon
Ilustração: Gatinhos - tubes by Jazzel (Site desativado)