Pequenas coisas, grandes mudanças


Acreditar no amanhã, no progresso, na vida, na felicidade, viver é isso.

Quando criei meu blog sobre a maternidade, não imaginava que tinha um filho autista, a proposta do blog era mostrar aos meus filhos quando eles crescessem tudo o que vivi como mãe deles.
As coisas na minha vida tomaram outro rumo, esbarrei em tantas coisas e hoje eu continuo a mãe que queria, aliás, ultrapassei minhas expectativas, ainda cheia de inseguranças como todas as outras mães, arrisco a dizer que hoje eu sou a mãe que sempre sonhei em ser.
Minha vida mudou e a proposta dela tbm, imensamente.
Mas porque mais um blog que fala sobre autismo??
Bem, essa não é a minha proposta, mudei a proposta do blog pela dificuldade de encontrar mães que topassem e pudessem dividir nossas dificuldades. Quando o autismo bateu à minha porta, procurei desesperadamente por informações, mas sempre onde ia eram sempre as mesmas coisas: mães desesperadas como eu, mães despreparadas como eu, algumas outras afundadas na sua dor, outras sem tempo mesmo. Aprendi a respeitar todas elas a seu modo com o passar do tempo.
Como eu sou boca aberta, o blog tá aqui.
Artur e sua paixão: livros e revistas

Mas não é disso que eu quero falar.
Eu quero falar de como coisas simples e aparentemente tolas podem mudar nossas vidas.
Muitas vezes nos reservamos em nossa dor, em nossos afazeres e não temos a oportunidade de DIVIDIR, em vários momentos dividir, ou melhor dizendo, somar, ou na mais perfeita expressão: COMPARTILHAR.
Esses dias li na internet dicas de como estimular nossos filhos a ser independentes.
Uma das dicas falava sobre ensinar nossos filhos a se vestirem sozinhos.
Gente, quando li aquilo fiquei imaginando que Artur demoraria séculos para atingir aquele estágio.
Quando digo que sou uma mãe que zerou expectativas, creio que algumas vezes esteja enganada. Aquela informação ficou em minha mente por mais de um dia e à noite, na hora de vestir Artur, fiz o teste.
Segui a dica e fiquei muito surpresa com o resultado, foi impressionante.
Como ele já nos ajuda colocando os braços nas mangas da camisa, eu só não abaixei ela depois que vesti. deixei na metade da barriga e para a minha surpresa, ele baixou a camisa e arrumou (lindo), fiquei tão emocionada, meus olhos se encheram de lágrimas e continuei. Cada dia eu tento uma parte, ontem foi a calça, eu o deixei em pé e coloquei a calça até a metade das coxas, para minha surpresa, desajeitadamente, Artur subiu sua calça. Nós fizemos a maior festa, aplaudimos e ele ficou todo feliz. Como  deu tão certo, resolvi arriscar, mas sabia que poderia não dar certo. Hoje eu fiz com as meias coloquei sem jeito até uma parte do calcanhar, não encaixou, mas tbm ficou simples, era só puxar e para a minha surpresa ele ajeitou as meias, fiquei tão feliz, tão emocionada e a primeira coisa que pensei foi nessa pessoa de coração nobre que optou em compartilhar isso comigo, com todos.
Agradeci a Deus por ter acesso tbm.
E é assim, vamos dividindo, compartilhando, amando e lutando. Porque eu realmente acredito que quando eu luto por mim, indiretamente estou lutando por você.
Artur no restaurante almoçando, quem poderia acreditar que ele faria isso?



Peço que orem por uma amiga querida, ela está passando pelos momentos mais difíceis do autismo: a dúvida.
Esperar por um diagnóstico para arregaçar as mangas e lutar é algo torturador. Vamos rezar para que ela tenha a mesma sorte que eu ou não rsrs.
Que se o autismo for bater à sua porta, que entre o mais breve possível em suas vidas e que ela possa provar todas as dádivas que ele traz, porque sim, existem muito mais dádivas do que dor.

Beijos a todos!!!
Share |

5 comentários:

Juliane on 10 de agosto de 2012 08:23 disse...

É tão bom comemorar essas vitórias, né? Tb tô estimulando meu filho a mudar roupa sozinho, mas por enquanto, ele ainda está só tirando, mas já 'prevê' e levanta a mão, a perna... é tudo de bom, né?
Força pra sua amiga que está nessa fase de diagnóstico... são duas fases difíceis: a busca e a confirmação!!!
Um beijo!!!!

Juliane on 10 de agosto de 2012 08:23 disse...

É tão bom comemorar essas vitórias, né? Tb tô estimulando meu filho a mudar roupa sozinho, mas por enquanto, ele ainda está só tirando, mas já 'prevê' e levanta a mão, a perna... é tudo de bom, né?
Força pra sua amiga que está nessa fase de diagnóstico... são duas fases difíceis: a busca e a confirmação!!!
Um beijo!!!!

Uma mãe que viaja on 10 de agosto de 2012 09:15 disse...

POis é Juliane, eu amo comemorar conquistas, foi uma das coisas mais maravilhosas que o autismo me trouxe. Quanto a nossa amiga, Deus nos sabe o melhor, sempre. Beijos

Nandah Lopes on 10 de agosto de 2012 19:20 disse...

Ai qque legal!!!Parabens pra vc ARTHUR!!!Eu tambem to na fase de diagnostico.Nossa agente nao conhece nossos filhos, comigo acontece a mesma coisa, só que agora na fala.Eu faço assiim: quando eu pergunto o nome de algun personagem ele nao responde, ai entao se tem o bem 10 e o pica-pau, eu aponto pro bem 10 e falo ''Olha arthur o pica pau'' ai ele fala: nao é o bem 10.Eu fico toda besta, sabe que a gente vai inventando maneiras e truques, pra estimular a comunicação, só qque o detalhe aqui em casa é que se ele perceber o truque ele nao colabora mais.Muita boa sorte aos nossos ARTHUR, e paciencia pra gente!

Analú Gusmão on 24 de agosto de 2012 21:53 disse...

Estou aqui chorando, compreendendo cada palavra. O Pedro é independente, mas tb há pequenas coisas que ele faz que para mim, mãe de um autista é motico de imensa comemoração, mas muitas mães acham tão banais que nem prestam atenção...

O Meu Melhor

Desde o começo

Blog Archive

 

Viagem de mãe ♣ ♣ ♣ Mamanunes Templates ♣ ♣ ♣ Inspiração: Templates Ipietoon
Ilustração: Gatinhos - tubes by Jazzel (Site desativado)