A terapia do amor


Na primeira consulta com a fonoaudióloga onde Artur faz tratamento há um ano e meio, ela nos disse: "- Eu não vou ensinar seu filho a falar".
Aquilo soou péssimo em nossos ouvidos, mas o que sabíamos sobre autismo, o que sabíamos sobre fonoaudiologia?
Como havíamos combinado que zeraríamos todas nossas expectativas, incluí a fala no zero tbm como vcs sempre leram aqui. Doía, mas eu sempre preferi acreditar q nunca aconteceria, afinal, o que viesse seria lucro.
Foram 1 ano e 6 meses de terapias uma vez na semana por meia hora. 
Eu sinceramente não posso falar como anda o tratamento, eu não tenho levado ele às terapias há qse um ano, mas faz muito tempo que o Ro não comenta q houve alguma orientação nova e nenhum progresso tbm.
Em casa, a terapia do amor tomou conta, dia após dia, noite após noite, insistências sem fim.
Artur hj sabe para que serve uma escova de dentes e foi em casa que aprendeu, sabe o que é uma escova de cabelos e foi a mamãe quem ensinou. Artur sabe imitar o papai e a mamãe, Artur hj olha para os cachorros e corre deles com medo, Artur hj brinca de pega-pega com as crianças e tudo isso ele aprendeu com a terapia do amor.
Não desmereço o tratamento, jamais, Artur é muito estimulado lá, mas é infinitamente mais produtivo o q ele tem aprendido em casa, na escola.
Mas a grande novidade não é nada disso.
Artur está demonstrando interesse em falar.
Hj eu compreendo como o Autismo prejudica a fala de quem o possui, a deficiência vem do cérebro e não da boca, da língua, de nada disso.
Então, decidi q Artur precisava compreender o q é falar.
Foi tanto tempo falando, repetindo, ensinando e hj Artur falou.
Não, ele não disse uma palavra se quer. Ele nos disse: Ahhhhhhhh!!! Por sua livre e espontânea vontade. Ele disse pq eu disse ahhhhh pra ele e ele repetiu. E mais, por diversas vezes terminou com uma repetição: pi-piiiiiiii! q não sabemos o q significa, mas pelo tanto q vezes q ele disse após o Ahhhh, ficou fofo demais.
Ele entendeu q ele pode, q é ele quem domina o som que sai de sua boca.
Notamos que todas as vezes q falávamos com ele, ele prestava atenção em nossa boca, colocava a mão nela e queria sentir o som sair. Então decidimos estimular ainda mais.
Diminuí ainda mais o tamanho das frases q dizia e e não surtiu o efeito desejado, a fala, mas percebemos q ele nos entende perfeitamente.
Ele sabe q é hora de comer qdo eu digo: Artur, papá.
Ele sabe q é hora do suco qdo eu digo: Artur, suco.
Ele tbm sabe q é hora de dormir qdo eu digo: Artur, nanar.
Sei tbm q não é interessante usar esse tipo de palavra com sons repetidos, mas eu preciso ele me compreenda e preciso ser breve.
O mais difícil nisso tudo é conseguir q eles façam a associação.
Então, hj ele sabe q não é para subir as escadas, sabe q precisa comer, beber, dormir, passear, ir na casa da vovó.
Estamos muito felizes com todos esses progressos.
Estamos ansiosos com o início das aulas tbm.
Como eu previa, dois dias após a minha postagem sobre o medo das mudanças da escola fui chamada lá para me informarem q a partir desse ano ele faz parte da pré-escola. 
A diretora e coordenadora notaram minha preocupação e disseram que terão muito, muito cuidado com a sua adaptação, que ele continuará com a auxiliar e caso ele não se adapte, procurarão uma melhor forma para resolver isso.
Eu já não tenho mais tanto medo. Artur progrediu demais na escola, em casa, estabelece um tipo de comunicação q não é o desejado, mas é totalmente aceito e fácil de compreender.
As alergias estão parcialmente controladas, temos muitas consultas marcadas para fevereiro, estou tentando tirar o atraso e vamos seguindo em frente.
Tropeçando hj, escorregando amanhã, nos levantando sempre e nunca desistindo de viver e se vamos viver, q seja com amor e para ser muito, muito feliz.
E hj eu fiquei me perguntado e cheguei à conclusão: não existe terapia melhor que a terapia do amor.



Share |

7 comentários:

Simone on 27 de janeiro de 2012 21:54 disse...

Ro minha amiga!! to em lágrimas aqui..... não sei nem o que falar...apenas que to feliz e que continuem se amando!

Anne on 27 de janeiro de 2012 22:00 disse...

É isso aí, amiga! Avante, Rei Artur!

Anônimo disse...

lindo beta continue assim qque vc conquistara tudo o que quiseres... te amo amiga pela sua garra e coragem pois nao sei se teria a mesm bjss

bye mike

Anônimo disse...

(Gissele) Ro eu tenho percebido também que as melhores, melhoras, rs foram feitas dentro de casa. Voce esta certa, tanto que eu sempre falo que o Isaac sendo especial me ensinou 2 grandes lições:
1- Tudo tem seu tempo (pq sempre fui mto mto mto anciosa)
2- Que o amor é a respota, a cura, o processo é tudo, O amor guia, transforma

Juliane Aguiar on 28 de janeiro de 2012 12:22 disse...

Exatamente! O amor é o melhor caminho para qualquer decisão para os nossos tesouros!

Anônimo disse...

Ro que lindo!! A forma como vc expressa suas emoções é contagiante e tocante!!
Gelse

Anônimo disse...

Oi sempre acompanho o teu blog, eu o conheci quando pesquisaca sobre o atraso na fala do meu filho.Vc esta de parabens, antes vc escrevia mais como era dificilpara vc aceitar o autismo do teu filho, agora vc se orgulha dele.
Omeu filho n tem diagnostico de autismo, e mesmo assim esta atrasado ele tem 3 anos e 8 meses e agora com que começou a falar, ainda n forma frases, mais ultimamente ele ta tentando.qUALquer dia vc vai ter uma grande surpresa assim como eu tive.Desejo ao teu filho toda força do mundo e que deus ilumine a vida de vcs.

O Meu Melhor

Desde o começo

Blog Archive

 

Viagem de mãe ♣ ♣ ♣ Mamanunes Templates ♣ ♣ ♣ Inspiração: Templates Ipietoon
Ilustração: Gatinhos - tubes by Jazzel (Site desativado)