O qu é AUTISMO????


Essa é primeira pergunta q eu ouço depois que eu respondo o q meu filho tem.
Por incrível que pareça, por mais antiga q seja, por mais q ela tenha sido identificada há décadas, o autismo ainda é uma incógnita para muitos, principalmente aqui no Brasil, pelo menos eu acho.
Mas o que é um autista??
O que ele faz??
Ou reformulando a pergunta: O que ele NÃO faz.

Eu poderia simplesmente dizer:  Façam uma pesquisa no google e lá vcs iam encontrar tudo e de tudo, mas eu recomendo esse site: AMA - Associação Amigos do Autista.
Agora eu vou falar sobre como eu via o autismo antes de ter um filho autista e como eu vejo o autismo hj:
Antes de ter um filho autista eu imaginava q uma criança autista fosse aquela criança alheia ao mundo, de cabeça baixa, sentada no chão e se balançando para frente e para trás. Q não fala, totalmente desligada.
E só!!!

Mas chegou um dia que meu filho não olhava nos meus olhos, parecia q não nos ouvia, a gente o chamava, não sorria mais com a expontaniedade de sempre, vivia se balançando, claro q o 'balançar' dele é meio peculiar, ele fica esfregando o pipizinho no chão, deitado como um sapinho como eu disse numa postagem anterior. Ele já estava com 18 meses e não andava, ele ouvia o barulho do liquidificador ou de uma serra e gritava como se aquele barulho estivesse moendo os seus tímpanos, então, como ele poderia ser surdo??[chegamos a considerar essa hipótese sim]
Eu sequer imaginava q um autista tinha todas essas característas, mas, para a minha surpresa, quando li o site q indiquei deparei-me com esse trecho:

Ainda bebês, podem possuir alterações de sono deixando muitos pais surpresos com a quietude da criança ou com seu choro incessante; não se aninham e, inclusive, apresentam certa aversão ao contato físico; não imitam o gesto dos pais (como, por exemplo, acenar ao se despedir) ou apresentam movimentos antecipatórios (estender os braços visando ir a um dos pais); não mantêm contato visual e tendem a uma forma atípica de olhar e não compartilham um foco de atenção.
À medida que vão crescendo, chama a atenção o fato de parecerem não escutar os comandos dados, haver uma ausência de medos reais, uma aparente insensibilidade à dor, uma forma diferente de andar - “na ponta dos pés” - e a presença de gestos estranhos (estereotipias) nas quais buscam conforto (como, por exemplo, balançar o tronco). Episódios de auto-agressão podem acontecer. Podem apresentar hipersensibilidade a determinados sons e repetir imediata ou tardiamente frases e sons ouvidos (ecolalia).
Podem apresentar, ainda, comportamento estranho e retraído; uma maneira inadequada de brincar; com ausência da reação de surpresa ou dificuldade para realizar o “faz de conta”; interesses específicos com persistência em girar objetos e habilidades especiais (hiperlexia ou ouvido absoluto, por exemplo); fascinação por água; crises de choro e angústia sem razões explicáveis; risos e gargalhadas fora do contexto e um retardo no desenvolvimento das habilidades motoras.
De todos esses sintomas, os únicos q o Artur não tinha era o de andar na ponta dos pés por ainda não andar, o de se auto agredir e o de ser avesso ao contato físico q no caso dele é o contrário, mais tarde eu soube q o excesso de contato físico tbm pode ser uma característica autística.

Os autistas tbm não pedem as coisas, eles não fazem as coisas, eles usam as pessoas como instrumento para conseguir o que desejam, então, eles sempre irão pegar vc pelas mãos e fazer vc bater palmas do que  bater palmas com as suas próprias mãos.

Esse é o meu filho, assim que li aquele dia, aquele texto, qualquer médico q me dissesse q ele não era eu diria q estaria mentindo.
Foi muito fácil entender q eu tinha um filho diferente, foi muito fácil ver q ele precisava de ajuda, difícil mesmo é encontrar alguém que entenda o autismo, alguém q ajude a tratar o autismo e quando encontramos, são caros, caríssimos e inacessíveis ao nossos humildes bolsos.
Onde eu moro não tem as terapias q ele precisa que seriam a terapia ocupacional, um acompanhamento psicológico e fonoaudiologia.
Onde eu moro sequer tem uma neuropediatra, um psiquiatra infantil, não tem nada.

Não tem sequer alguém q saiba o que é autismo e quando tem a resposta sempre é: Aqui não tem tratamento específico.
Por fim, hj para mim o autismo é uma lição de vida, é uma luta, é um empenho, é um estímulo e uma questão de honra em minha vida.
Eu juro q eu sempre soube q eu vim ao mundo para fazer a diferença e hj eu já consigo ver qual é a minha grande causa. E eu não vou desistir enquanto todas as pessoas sensíveis do mundo não souberem o que é autismo, como eles precisam de amor e enquanto as insensíveis não aprenderem a respeitá-las

E vc??
O que é o autismo para vc??
Share |

3 comentários:

Projeto Autismo on 8 de junho de 2010 18:50 disse...

Infelizmente é assim msm, até para nós foi dificil encontrar um medico que entenda e esteja disposto a nos aujdar. Achamos que o primeiro passo para um melhor entendimento é pais de filhos autista aceitarem a síndrome, assim como vc, pois crianças assim merecem todo carinho e compreensão, os pais crescem com seu filho a cada gesto novo,cada sorriso. Mais as pessoas precisam saber que eles ñ vivem em seu mundo eles vivem em nosso mundo porque excluir pessoas tão maravilhosas da sociedade???
Vamos caminhar todos juntos por uma vida mais justa e um mundo mais solitario.

Parabéns pelo iniciativa!
Projeto Autismo

FABIANE on 9 de junho de 2010 20:05 disse...

Te amoooo!!! Vc, como sempre, com sua articulação impecável, descreve as coisas do jeitinho que elas são. Passo por isso constantemente, lidando com pessoas que sequer sabem o que é o Autismo. Não as culpo, pois antes do Mateus, assim como vc, Autismo para mim era o isolamento do mundo e o balançar, sem parar, e ponto. Tenho uma amiga que é contra minha aitude de dizer a Deus e o mundo que Mateus é autista, ela me diz que eu corro o risco de estar o rotulando. Acho que não. Todas as vezes que exponho o transtorno algumas pessoas se interessam, daí pronto! Encontrei uma maneira de divulgar!

Beta, uma mulher em transformação on 10 de junho de 2010 18:59 disse...

Amores, muito obrigada pelo carinho e pelos comentários.
Não tem sido fácil lidar com tudo isso, mas eu rezo e peço a Deus todos os dias para seguir em frente e o mínimo q posso fazer é ajudar quem precisa.

Beijos

O Meu Melhor

Desde o começo

Blog Archive

 

Viagem de mãe ♣ ♣ ♣ Mamanunes Templates ♣ ♣ ♣ Inspiração: Templates Ipietoon
Ilustração: Gatinhos - tubes by Jazzel (Site desativado)