A mãe



Não sei! Tudo parecia estar correto, eu me sentia plena e realizada como mãe.
Tinha uma filha de 9 anos e achava ela um exemplo de educação e bons conceitos.
Não era preconceituosa, não era grossa, não existia, um robô.
Eu me enchia de orgulho por ter criado uma filha assim. Inteligente, honesta, carinhosa, esperta e ligada em tudo, meiga, carinhosa e feliz.
Por muito tempo eu jurava q minha filha era feliz.
Um dia, depois de muito doente, resolvi q a maternidade me faria bem novamente, até hj não sei explicar, mas decidi ser mãe novamente, obtive Êxito na 1ª empreitada e tentei a segunda. Buuuuuummmm!!! Engravidei do Artur.
As coisas ficaram de ponta cabeça na minha vida, tudo passou a acontecer muito rápido, a vida on line me encheu de esclarecimentos e medos e vi q eu não fui uma mãe tão maravilhosa assim para a minha filha.
Deixei chorar quando bebê, não dei comida correta, não dei rotina, não amamentei corretamente, trabalhei mais do q devia, não acompanhei e fiz de tudo para não ser necessária em sua primeira infância.
Meu Deus, quanta culpa.
Em uma pequena fraçaõ de tempo, eu me "tornei" um monstro, destruídor de auto-estimas alheias, uma devoradora de criancinhas, algo precisava mudar.
Busquei a informação, li, li e reli textos, busquei conselhos e me vi pronta para corrigir todos os meus erros no pequeno ser q carregava dentro de mim. Heureka!!! Nada como uma dia após o outro!! :D
Share |

0 comentários:

O Meu Melhor

Desde o começo

Blog Archive

 

Viagem de mãe ♣ ♣ ♣ Mamanunes Templates ♣ ♣ ♣ Inspiração: Templates Ipietoon
Ilustração: Gatinhos - tubes by Jazzel (Site desativado)