Um fardo.


Cheguei hj à conclusão de que Artur e eu somos um fardo no mundo.
Não que isso me surpreenda, eu não esperava que fosse diferente, mas eu não sabia que ia doer tanto.
Hj numa discussão acalorada com meu chefe, ele me disse tudo o q ele pensa de verdade sobre a minha vida.
Disse q eu só vou ao médico, que me ausento demais.
Eu respondi q não poderia fazer nada, q precisava me cuidar e cuidar do meu filho, que estava no meu direito e que já mais abriria mão disso por causa de trabalho, já fiz, não faço NUNCA mais.
Fui chamada de desinteressada, de displicente, de que pelo fato de ser concursada não estou nem aí. Que não tenho espírito de equipe, q não cedo nada pelo bem do serviço.

Bem, cada um tem o direito de falar o que quiser, a verdade é que ninguém pode provar.
Depois do tanto q eu sofri, do tanto que eu apanhei, seria imbecil demais eu achar q lá era a casa da mãe Joana e fazer o que eu quisesse. Então, só faço o q está dentro da lei.
Mas ainda assim, isso incomoda as pessoas.
Eu sabia q seria assim, mas como disse, não sabia q doeria tanto.
Tanto esforço, tanto cuidado, tanto tanto tanto para ouvir o q eu ouvi.
Acusada, julgada e condenada por ter problemas de saúde e um filho que tem problemas de saúde. ÓOOO mundo cruel, posso me matar agora?
Tudo pq eu não posso ficar com meus filhos, tudo pq o mundo é movido à dinheiro e eu tbm preciso.
Felizmente, graças a Deus, eu sou concursada.
Queria chorar, desabafar, mas tá entalado. Não foi tão simples assim como contei.
Acho q é a primeira vez q eu não consigo descrever minha tristeza em palavras, justo eu q sempre fui boa nisso.
Dá medo. Ninguém tem q ter pena de mim, mas o ser humano poderia tentar se colocar no lugar uns dos outros às vezes.
Queria q todos os problemas da minha vida fossem uma pilha de papéis e a roupa q eu vou usar no final de semana.......


E a vida continua.... pelo menos tem q continuar.... mesmo q embaçada pelas lágrimas e pedras do caminho.
Share |

13 comentários:

Anônimo disse...

Ro...
Só entende quem tem um filho na mesma situação, e ser mulher. HOMEM e chefe, sem filho doente é o oposto do que precisamos...
Como chefe ele quer que o trabalho seja feito... entendo... mas na boa, faça o que tem que fazer, o mínimo ao menos, sem deixar de fazer nada, mas dedique-se ao seu filho, ele realmente precisa.
Ouça, faça cara de paisagem... não pegue essa energia ruim que ele quis transferir pra você... devolva pra ele!!!
abraço apertado!

Beta on 10 de novembro de 2010 21:06 disse...

Anônimo, aí é que está!
Eu não tenho deixado de fazer absolutamente nada. Estou com o meu trabalho em dia e se eu pudesse contar em detalhes, vc iria ver q eu praticamente levo o setor nas costas, faço tudo o q ninguém quer fazer, nem tem interesse em fazer, não perco prazos nem nada e o q o deixou com mais raiva foi isso, pq ele falava e eu rebatia com isso. Obrigada pelo carinho.

Anônimo disse...

Robs querida...vimos p esta vida e nos esquecemos do solicitado e concordado...pedimos provas e mais provas p subir nossos degraus da evolução..certamente vc pediu alguns detalhes e saberá resolver essas pendengas com classe e sabedoria q lhe são natas. eu torço por vc, aposto em vc e adoro vc tb..bjssss e todas as bençãos. Nao se sinta doente pois ser guerreira nao é doença é qualidade p poucos. leila reis454@hotmail.com

Anninha on 10 de novembro de 2010 23:10 disse...

Beta, querida! Não é questão de pena, é questão de empatia, respeito e cumprimento dos seus direitos! E quer saber? Continue se cuidando e cuidando do seu filho! E se seu chefe continuar insistindo em te perseguir, processo, isso pra mim é assédio moral. Força e um abraço bem forte! Já disse que amo vcs, né?

Anônimo disse...

Ro, isso td que vc escreveu parece comigo. Estou faltando demais no estado por não estar bem, e eu não tenho culpa. Só que lá estão falando que eu não faço nada, ganho no bem bom, mas é pq não tem serviço.
Eu sei que vc segue com seus compromissos, não dê ouvidos às pessoas que não querem teu bem. Cuide de vc e de seus filhos, vc éw concursada e tem todo o direito.

Anônimo disse...

Beta só sei que a vida é dura ,mas nunca esqueça que sempre estarei ao seu lado ,mesmo por vezes você me mandando sair de sua vida .
Sou seu companheiro e desta forma se chorar estarei lá para seca-las se tropeçar nas pedra estarei lá para levanta-la e espero ver essas pedras para tira-las de seu caminho
Sei que a vida não é boa ,mas se tivermos um ao outro penso que a vida ficará mais alegre e colorida beijos do seu marido que te ama e estará lá quando você tiver triste ou alegre

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Luiza on 11 de novembro de 2010 18:57 disse...

A competencia, a disciplina, o fazer direito...ah meu amor, como isso incomoda as pessoas.
Mas por mais que doa, vc está ciente de que está fazendo sua parte no trabalho e fazendo direito....doa a quem doer, vc é concursada, só q para isso vc batalhou, n passou no concurso simplesmente por faze-lo e sim por te-lo feito direito, então se orgulhe disso e o resto que vá a merda, o maior defeito de muitos seres humanos é n aceitar fatos.
Vc precisa do dinheiro? Sim, só q esse cara tbm precisa...quem cospe pra cima, cai na cara....se é que me entende.
Eu n aceito o lance de vc dizer que é um fardo, que o Artur é um fardo, as pessoas tem q aceitar vcs do jeito que são, se não aceitarem, é que n são dignas para tal.
Ficaria tempo aqui falando, mas n está dando pr ficar agora, só consegui ler esse post agora.
Se n conseguiu colocar toda sua tristeza na escrita, é que o momento não era esse e isso n quer dizer que esse momento não chegará...qdo chegar, vc escreve td de novo...
Te adoro
Beijo

Mey on 11 de novembro de 2010 20:51 disse...

Rô,
Dá vontade de mandar pra PQP,né?
Mas continue cuidado de vc e dos seus filhos e continue se dedicando a eles, como sempre, pq se não for assim pra que termos filhos,né?
Bjão

Beta on 11 de novembro de 2010 22:21 disse...

Gente, como eu vou agradecer tanto carinho, hein??
Vcs são quem me dão força nesses momentos, depois do sorriso dos meus filhos, do apoio do meu marido, vcs são um acalanto para minha alma. Amo vcs, obrigada!!

so sad on 11 de novembro de 2010 22:22 disse...

é duro esta jornada dupla das mulheres.
filhos, emprego.
sempre sobra pra gente!

beijo!

Juliana on 12 de novembro de 2010 00:26 disse...

Ai Beta..
Imagino como isso doeu dentro de vc...
Mas também não vejo vc e o Artur como fardo. Fardo é ter que aguentar um chefe desses, afff...
Força querida, teu papel é lindo e vc o está desempenhando lindamente.
Obrigada por compartilhar sua viagem conosco.
Bjs.

PS.: Tõ falando de incômodo hj no meu blog... Por que o povo se incomoda tanto com a gente? Fala sério...

Antonio Perini disse...

Nossa ....fala serio moça....era isso então ??? Sinceramente nem sei se isso merece sofrer..... uma pesssoa assim não tem alma.... a sei la.... o mundo e assim....

vc e maior que isso.... entao deixa e faça sua parte..... seu filho e importante....e isso ke vale.....


beijos linda

O Meu Melhor

Desde o começo

Blog Archive

 

Viagem de mãe ♣ ♣ ♣ Mamanunes Templates ♣ ♣ ♣ Inspiração: Templates Ipietoon
Ilustração: Gatinhos - tubes by Jazzel (Site desativado)